Modelo de avaliação de Kirkpatrick

Engana-se quem pensa que um curso termina quando os alunos realizam todas as atividades. Para quem conduz uma ação educacional, é importante compreender os efeitos dessa ação; dessa forma, é possível extrair lições que irão auxiliar no desenvolvimento das próximas ações educacionais. Um dos métodos mais difundidos de avaliação de ações educacionais é o Modelo Kirkpatrick. Ele é composto por quatro etapas, que vão do nível pessoal (reação) ao nível organizacional (resultados).

Por que capacitar sua equipe em segurança da informação?

Por que capacitar sua equipe em segurança da informação?

O objetivo da segurança da informação é garantir que somente pessoas com a devida autorização possam acessar determinados locais, documentos e dados. Nesse sentido, a atuação do RH é fundamental, pois, ao capacitar diferentes áreas da sua empresa, você protege ativos valiosos e contribui para um ambiente mais seguro e que respeita a privacidade dos clientes. Vamos entender um pouco mais sobre esse tema.

Por um Mundo Melhor

Abraçar a diversidade dentro das organizações abrange todos os fatores de construção social: idade, etnia, gênero e orientação sexual. A diversidade em uma empresa vai além de respeitar e aceitar as diferenças. É fundamental entender que uma equipe com diversos perfis fica mais rica em talentos, melhora os resultados e contribui para o sucesso da empresa.

Como uma capacitação em compliance pode beneficiar sua organização?

Você já deve ter lido e ouvido a palavra compliance por aí. Esse é um termo da língua inglesa que, no contexto empresarial, significa agir de acordo com as normas e políticas internas, além, é claro, das leis dos países onde a empresa atua. Na prática, esse conceito está muito ligado às normas internas de ética e às leis de prevenção à lavagem de dinheiro, anticorrupção, concorrencial e outros temas que envolvam negociações e recursos públicos.

LGBTI+: Como a sua organização pode fazer a diferença na luta pela inclusão?

Hoje em dia, é impensável manter políticas de discriminação contra consumidores e clientes LGBTI+, tanto por questões éticas quanto econômicas. Segundo uma pesquisa conduzida pelo Credit Suisse (2020), se a comunidade LGBTI+ fosse um país, ela se tornaria a terceira maior economia do mundo, representando mais de 5,6 milhões de Dólares. É impossível rejeitar um mercado consumidor desse tamanho.